top of page
  • Foto do escritorCerrado Kids

Dicas para largar o celular


Para muitas pessoas, a ideia de não ter o celular por perto é impossível. À medida que nos tornamos cada vez mais dependentes de telefones celulares para nos conectarmos com outras pessoas, organizar nosso tempo e rastrear informações, pode parecer difícil lidar sem ele.


Ficar exageradamente conectado no celular pode interferir no seu relacionamento familiar e nas suas experiências reais, além de lhe distanciar das pessoas que realmente importam. Veja algumas dicas que separamos para diminuir este vício!


1 – Bloquear notificações de aplicativos

As notificações de aplicativos podem ser uma grande distração na vida cotidiana. Quando os alertas estão ativos, os usuários sempre receberão novas informações. Por exemplo, lembretes, curtidas e mensagens do WhatsApp são exibidos na tela do celular ao mesmo tempo. Olhar para as atualizações de redes ou colegas sempre que eles ligam para você só tende a aumentar o tempo de uso do seu telefone celular.


Por esses motivos, o bloqueio de notificações pode ajudá-lo a se livrar do vício em smartphones, já que você não é “convidado” a usar serviços e aplicativos o tempo todo. Esta ação o ajudará a se concentrar no trabalho e em tarefas importantes. Bloquear notificações é fácil: acesse as configurações do seu dispositivo e toque em “notificações”.


Todos os aplicativos que têm permissão para enviar notificações aos usuários serão exibidos na tela. Agora toque no botão ao lado de cada nome de serviço para desativar os alertas. Você também pode escolher quais tipos de lembretes o aplicativo pode enviar ao usuário.


2 – Defina seus próprios limites e anote o tempo em que você usa o celular

Em vez de pensar automaticamente que você deve ter seu telefone sempre à mão, estabeleça limites sobre quando e onde olhar para o telefone.


Coloque-o fora de alcance deliberadamente quando você realmente prefere se concentrar em outras partes de sua experiência. Você sempre pode ligar de volta ou responder ao e-mail mais tarde.


Também é importante saber quanto tempo você passa no telefone. Controle isso gravando manualmente ou usando o cronômetro do próprio dispositivo. “Preste atenção nos tipos de atividades que você mais passa tempo, seja interagindo nas redes sociais ou navegando na internet. Assim fica mais fácil identificar comportamentos a serem combatidos.”


3- Identifique seus gatilhos que te levam a não largar o telefone celular.

Por que você passa tanto tempo no telefone? Para cada comportamento que queremos mudar, há algo que o desencadeia e o torna benéfico.


Desta forma, por exemplo, descubra que você está usando seu telefone para resolver o tédio ou outros problemas psicológicos pode te ajudar a descobrir outras formas de enfrentar o que originou o vício.


4 – Valorize os espaços vazios do seu dia e estabeleça zonas livres de celular.

Uma das razões pelas quais nos tornamos dependentes de nossos telefones celulares é porque é tão fácil acessá-los toda vez que você tem um espaço vazio no seu dia.


Uma consequência infeliz disso é que pode parecer uma perda de tempo sempre que você não está verificando seus e-mails quando não está envolvido em outra atividade. No entanto, os espaços vazios são importantes para se sentir confortável consigo mesmo e com o processo de apenas ser, que é uma parte importante do bem-estar mental. Use esse tempo para praticar a atenção plena ou outra técnica de relaxamento.


Restringir o uso do telefone durante as refeições ou à noite é uma ótima maneira de limitar o tempo de uso do dispositivo. Outra abordagem é impor restrições físicas, como não permitir o uso do telefone em um espaço compartilhado com familiares, amigos, namorado(a) e em determinados horários do dia.



5 – Acabe com o FOMO (medo de estar perdendo algo)

O FOMO, “Fear Of Missing Out,” ou “medo de perder”, é um fenômeno real que está se tornando cada vez mais comum e pode causar um estresse significativo em sua vida. Pode afetar praticamente qualquer pessoa, mas algumas pessoas estão em maior risco.


Se você não consegue desligar o telefone porque tem medo de perder alguma coisa (evento, mensagem, etc.), é hora de questionar de onde vêm esses medos (“Acontecerá algo terrível?”. Acho que sou antissocial?”). Não Quais são as consequências de se conectar e perder alguma coisa? Você tem medo de perder a notificação de aniversário de alguém no Facebook, ou coisas do tipo?


A melhor maneira de combater esses medos é criar outras formas de se conectar com as pessoas. Melhorar a qualidade do seu tempo online também é escolher com quem você interage em seu dispositivo móvel.


6 – Escolha experiências reais em vez de virtuais e escolha atividades mais saudáveis.

Faça uma escolha consciente de ter experiências reais em vez de virtuais. Em vez de procurar informações na internet , vá até uma livraria e pegue um livro. Em vez de jogar videogame , junte-se a um time ou clube de xadrez, vôlei, corrida. Saia para ver artistas ao vivo, em vez de ver tudo online.


Você pode gostar da simplicidade e eficiência de fazer tudo do seu celular, mas isso não lhe proporcionará as melhores ou mais significativas experiências.


Isso melhora sua saúde física e mental e reduzirá os padrões de comportamento viciantes. E você pode descobrir que o mundo real é mais dinâmico, multifacetado e mais agradável do que o mundo virtual.


A mudança de comportamento é mais bem-sucedida quando substituímos um velho hábito por outro. “Se você está sentindo falta de navegar atoa na web pelo celular, pense em três coisas que você pode fazer, como ler, se exercitar ou fazer alguma coisa em casa”.


7- Procure ajuda

Os smartphones se tornaram uma coisa essencial em nossas vidas, mas a atenção em tudo o que podem nos oferecer – aplicativos, redes sociais, serviços de streaming, jogos e muito mais. – pode ser perigosa. O vício em smartphones ainda não é um distúrbio oficialmente reconhecido, pois faltam pesquisas para apoiar o diagnóstico, mas já é uma realidade se observarmos melhor nossos hábitos as pessoas em nosso entorno.


No entanto, especialistas utilizam alguns critérios para identificar comportamentos, pensamentos e sentimentos que indicam falta de controle sobre o uso. As evidências incluíram distúrbios nos relacionamentos e no compromisso, ansiedade e irritabilidade por falta de equipamento ou medo da falta de não o ter por perto e dificuldade de concentração em outras tarefas.


Ignorar qualquer uma dessas possíveis consequências negativas ou comentários de pessoas próximas a você sobre o uso excessivo do telefone também é indicativo de um problema. “Estes são sinais claros de comportamento problemático”, diz Lynn Bufka, psicóloga da American Psychological Association.


Se nenhuma das dicas anteriores resolver o problema, peça ajuda. “Pode ser um amigo, um membro da família ou um profissional”. Segundo ela, mudar um comportamento que consome muito tempo e energia é identificar e valorizar as coisas que realmente importam para nós.


Fonte: https://suaevolucaopessoal.com.br/

0 comentário

Comments


bottom of page